Férias combinam com piquenique e piquenique combina com cesta de delícias Homemade.

 

A cidade de São Paulo tem ótimos parques em diversas regiões. Escolha um e boa diversão!

Dias ensolarados, acordar mais tarde e sem despertador, imensa vontade de se divertir e aproveitar o tempo. O que tudo isso lembra?

Isso mesmo, as férias de verão chegaram. Que tal aproveitar esse momento incrível do ano para fazer um programa diferente, tirar as crianças do videogame e se desconectar um pouco da internet?

A Homemade traz uma ótima dica para aproveitar as férias de maneira saudável e muito divertida!

"Piquenique no Parque". Quem nunca sentiu o prazer de estar com a família embaixo de uma árvore saboreando delícias de uma cesta de piqueniques não sabe o que está perdendo. A diversão começa em casa, pois o programa fica muito mais gostoso quando a família se reúne na véspera do passeio e coloca a mão na massa no preparo de todos os quitutes. Para ajudar neste intento, a Homemade tem receitas saborosas e muito fáceis de fazer.

Também selecionamos uma lista com os melhores parques da cidade, perfeitos para colocar nossa dica em prática.

Biscoitinhos de Mel Homemade

Ingredientes: 450 g de mel; 2 xícaras (chá) de açúcar; 6 ovos; 250g de gordura vegetal; 7 xícaras (chá) de farinha de trigo; ½ colher (chá) de canela; ½ colher (chá) de fermento em pó; ½ colher (chá) de bicarbonato de sódio; ½ colher (chá) de cacau em pó.

Preparo: em uma vasilha, misture os ingredientes secos. Em outra, os ingredientes úmidos. Junte aos poucos a parte seca à úmida e misture até obter uma massa homogênea. Faça bolinhas e achate-as. Escolha o formato que desejar para os biscoitos. Os da foto foram feitos com um cortador em formato de coração. Depois de moldados, coloque os biscoitinhos em um tabuleiro não untado e asse-os em forno moderado, de 15 a 20 minutos. Para decorar e colorir, use um pouco de pasta americana ou biscuit.

Sanduíche do interior

Ingredientes: 1 pão de forma cortado de comprido; 1 pote de geleia de damasco; pasta de azeitona preta; pasta de peito de peru; pasta de tomates secos; pasta de ricota; 1 pote de requeijão; queijo parmesão ralado grosso.

Preparo: faça um sanduíche com várias camadas. Passe os ingredientes e vá intercalando uma cor com a outra. No meio, coloque a de geleia. Cubra com o requeijão e jogue por cima o queijo parmesão ralado.

Rocambole com Geleia de Amora Homemade

Ingredientes da massa: 4 ovos; 2 colher (chá) de fermento em pó; 2 colheres (sopa) de chocolate em pó; 4 colheres (sopa) de açúcar; 3 colheres (sopa) de farinha de trigo. Para o recheio, 1 pote de geleia de amora Homemade.

Preparo: bata as claras em neve, junte as gemas e o açúcar e continue batendo. Adicione a farinha de trigo peneirada, o chocolate em pó e o fermento, misturando suavemente. Coloque a massa em uma forma untada e polvilhada com farinha de trigo. Leve para assar em forno médio (180º) por cerca de 25 minutos. Faça o teste de cozimento espetando um palito. Retire do forno e desenforme o rocambole ainda quente sobre um pano limpo polvilhado com açúcar. Com o auxílio do pano, enrole formando um rocambole e deixe esfriar. Quando estiver frio, desenrole o rocambole e recheio-o com a geleia de amora. Depois de rechear, enrole novamente o rocambole sem apertar demais. Espalhe por cima um pouco da geleia e decore com amoras frescas.

Já para as mamães que preferem as opções menos calóricas, o caminho é assar esta delícia:

Bolo de Fubá com Geleia Zero

Ingredientes: 1 ½ xícara de chá de fubá; 1 ½ xícara de leite desnatado; ½ xícara de chá rasa de óleo de canola; ½ xícara de chá de adoçante dietético em pó próprio para cozinhar; 4 gemas e as 4 claras batidas em ponto de neve; 1 colher de chá de canela em pó; 1 colher de sopa de fermento em pó; 1 pote de geleia zero de sua escolha (damasco, amora, morango ou framboesa.

Preparo: misture o leite, o fubá, o óleo e o adoçante e leve ao fogo para engrossar. Tire do fogo e acrescente as gemas, uma a uma, e as claras em neve. Junte a canela e o fermento em pó. Coloque em uma forma redonda com furo no meio (+-20 cm de diâmetro), untada e polvilhada com fubá. Asse em forno médio, pré-aquecido (180ºC) por cerca de 30 minutos. Desenforme quando estiver morno. Coloque na cesta do piquenique e na hora de comer, lambuze de geleia Homemade Zero (Damasco, Amora, Morango ou Framboesa).

Para acompanhar estas delícias, você pode levar sucos de frutas diversos.

Não se esqueça de também levar guardanapos e sacos plásticos para recolher o lixo que sobrar no fim da diversão.

Os parques

Para aumentar a vontade e aguçar o desejo de ficar mais perto da natureza, preparamos algumas dicas dos parques mais visitados pelos paulistanos.

Zona Leste

Parque Chico Mendes - Rua Cembira, 1201 - Vila Curuçá. Das 8 às 18 horas.

São 61.600 m², sendo 53.550 m² de vegetação natural; um lago ocupa e 800 m² são de edificações. Sua vegetação constitui-se de mata remanescente que protege as nascentes e acompanha o córrego até o lago, onde os destaques são a canela, o cafezinho e os tapiás-guaçu. As duas trilhas do parque localizam-se nessa área de mata.

O Chico Mendes tem duas quadras poliesportivas; playground; tanque de areia; duas trilhas (Trilha da Nascente, Trilha do Entorno da Mata), assim como área de estar; bebedouros; bicicletário; três churrasqueiras; quiosque; sanitário; comedouro para pássaros; bancos e mesas.

Parque do Carmo – Av. Afonso de Sampaio e Souza, 951. Itaquera. Das 6 às 18 horas.

O Carmo conta com 1.548.630 m² de área total, incluindo mata preservada; áreas de manejo sem acesso público; bosques, matas, palustres, cafezal; áreas gramadas e ornamentais e matagal. Há ainda caminhos; lagos semi-assoreados. Devido a sua diversidade de ambientes, principalmente por constituir-se a APA do Carmo um dos últimos remanescentes de área verde significativa do município, existe ali uma rica fauna de Mata Atlântica, que ali encontra um refúgio com abrigo e alimentação, que criam condições favoráveis para a sua reprodução. Os brejos, por exemplo, representam o principal abrigo de répteis e anfíbios, bem como para algumas aves. Além disso, há córregos; sete lagos; seis nascentes; seis represas; viveiro de animais; viveiro de mudas (Viveiro do Carmo).

Entre os itens de infraestrutura há estacionamento para veículos; quatro guaritas; anfiteatro de 225 m² com capacidade para 55.600 pessoas; duas áreas para apresentações de 1.000 m² cada uma; palco para shows da Secretaria Municipal de Cultura; 10 bebedouros; bicicletários para 30 vagas; 28 churrasqueiras; cinco áreas de estar; cinco quiosques; lanchonete; 30 lixeiras; 58 mesas-bancos; oito sanitários e vestiário masculino e feminino.

Para lazer, foram instalados 18 aparelhos de ginástica; campo e futebol; ciclovia de 8.000 metros; duas mesas para jogos; pista de cooper com 1.500 metros; três playgrounds; tanque de areia.

Parque Ecológico do Tietê - Rua Guira Acarangatá, 70. Cangaíba. Fone 2958-1477. Das 8 às 17 horas.

O Parque Ecológico do Tietê possui área de 12 milhões de m². Assim como muito verde e espaço para mil atividades, inclusive um bom piquenique, o parque oferece um conjunto de piscinas, 17 campos de futebol, quadras poliesportivas, campo de beisebol, pista de cooper (8.000 m), quiosques e churrasqueiras. Sem contar com um lago com aluguel de barcos e pedalinhos e trilhas ecológicas guiadas por monitores.

Zona Norte

Parque Anhanguera - Avenida Fortuna Tadiello Natucci, 1.000. Perus. Fone 3917-2406. Diariamente das 6 às 18 horas.

Com aproximadamente nove milhões de metros quadrados de Mata Atlântica, o parque é originário de uma área remanescente do Sítio Santa-Fé, uma antiga fazenda de reflorestamento adquirida pela prefeitura em 1978. O Anhanguera foi criado em 1979, próximo ao Pico do Jaraguá

O visitante vai ter contato com matas ciliares, campos secos e alagados (brejos), capoeiras e cursos d'água. Entre os espécimes da fauna, veados catingueiros, tatus, pacas, capivaras, cotias; quatis, cachorros do mato, ouriços, insetos, peixes, anfíbios, répteis, aves e mamíferos. E um sem-número de pés de eucaliptos. E poderá fazer trilhas, ciclovias, aproveitas as quadras, a pista de cooper, orquidário, playgrounds e a área com cabanas para festas com churrasqueiras públicas.

Parque da Juventude – Avenida Cruzeiro do Sul, 2.500 (Parque Institucional); Zachi Narchi, 1.300 (Parque Esportivo) e Avenida Ataliba Leonel, 500 (Parque Central). Santana. Fone 2251.2706. Diariamente, das 6 às 21 horas.

A Penitenciária do Carandiru foi ao chão e deu lugar a muito verde e atividades esportivas. Lá, o paulistano pode desfrutar do Parque da Juventude, criado em 2003, que abriu boas opções de lazer para quem mora na Zona Norte. O complexo cultural recreativo de 240 mil m² é dividido em três grandes espaços: o Parque Esportivo, o Parque Central e o Parque Institucional.

Os 95 mil m² de área verde do Parque Central abrigam, por exemplo, alamedas, jardins, bosques, árvores ornamentais e frutíferas. O parque conta ainda com uma pequena Mata Atlântica, de 16 mil m². Também é permitida a entrada com animais de estimação.

Zona Sul

Parque de Guarapiranga – Av. Guarapiranga, 575. Capela do Socorro. Fone 5514.6332. De terça a domingo, das 6 às 18 horas.

Implantado junto à Represa de Guarapiranga, construída em 1908 pela São Paulo Tramway Light and Power Co., em 1924, a represa passou a ser reservatório para abastecimento de água, formando um grande lago. O projeto foi elaborado pelo escritório Burle Marx e Cia e, em 1974, o parque foi aberto ao público. Com a importante função de proteger a produção hídrica, minimizando a erosão e a sedimentação, possui gramados, caminhos e recantos, abrigados por uma vegetação densa de mata nativa que desce até as margens da represa. O local acolhe 92 espécies, sendo 40 de borboletas, uma de réptil (lagarto-teiú), duas de mamíferos (o famigerado gambá-de-orelha-preta e o ratão-do-banhado) e, 49 de aves.

Para descontrair, há campo de futebol society, campo de terra, quiosques, churrasqueiras, trilha, quadras poliesportivas, playgrounds, sanitários, paraciclos, bosque, pista de caminhada, aparelhos de longevidade, bebedouros. Na área também funciona o Bosque da Leitura.

Parque Santo Dias - Estrada de Itapecerica, 4.800. Capão Redondo. Fone 5511-9356. Diariamente das 6 às 18 horas (7 às 19, durante o horário de verão).

Inaugurado em 1992, o parque ocupa a área originária da antiga fazenda do Instituto Adventista (IAE) e se destaca por possuir um dos últimos remanescentes de Mata Atlântica da cidade. Das 84 espécies de animais que habitam o local, 75 são aves, incluindo alguns rapinantes como gavião-peneira, gavião- carcará, falcão-peregrino e coruja-orelhuda. Algumas aves de ambientes florestados como a choca-da-mata, pichororé, trinca-ferro-verdadeiro, pica-pau-de-banda-branca, jacu e o enferrujado podem ser vistas.

Os visitantes podem desfrutar de playground, quadras de vôlei/tênis, futsal/handeboll e basquete/street ball, quiosque de ginástica, academia da terceira idade, aparelho de ginástica, pista de Cooper, trilhas, sanitários, área de estar, viveiro de mudas, viveiro de plantas medicinais, nascente com pequeno lago. Trilhas ecológicas e arena para atividade física.

Parque da Aclimação – Rua Muniz de Souza, 1.119. Fone 3208-4042. Diariamente, das 6 às 22 horas.

Criado no início do século XX com intuito de criação de gado leiteiro, o Parque da Aclimação (antes chamado Jardim da Aclimação) passou por modificações ao longo dos anos. No início tornou-se ponto de pecuaristas do Estado de São Paulo e do Brasil, além de ser procurado pelas famílias paulistanas que eram atraídas ao parque pelas diversões. Na década de 1920, o parque oferecia botes de aluguel, remo e natação, além de possuir salão de baile, restaurante, rinque de patinação e zoológico. A partir de 1983, os moradores do bairro se uniram num movimento de reação face às ameaças de perda de área e em 1986 foi oficializado o tombamento do parque pelo CONDEPHAAT.

Flora e faunas ricas na região abrigam 85 espécies: nove de borboletas, seis de peixes (tuvira e cascudos), três de anfíbios (rã-touro, rã-cachorro e sapo-cururu) e 65 de aves. No lago, vivem irerês, ananaís, frangos-d'água, além de outras que pescam grande quantidade de peixes por dia. Quero-quero, periquito-rico, joão-de-barro, sabiá-laranjeira e chopim enchem de música o parque.

Em 112.200 m² da área, o parque conta lago, concha acústica, jardim japonês com espelho d'água, aparelhos de ginástica (barras), pista de Cooper e caminhada, três playgrounds infantis com espaço para piquenique, estares, paraciclo, campo de futebol e sanitários. E conta também ainda com uma biblioteca temática de meio ambiente (SMC).

Zona Oeste

Parque Villa Lobos – Avenida Professor Fonseca Rodrigues, 2001. Alto de Pinheiros. Fone 3023-0316. Diariamente, das 6 às 18 horas (no horário de verão, até as 19 horas).

Uma das boas opções de lazer ao ar livre da cidade, com uma área de 732 mil m², possui ciclovia, quadras, campos de futebol, "playground" e bosque com espécies de Mata Atlântica. A área de lazer inclui ainda aparelhos para ginástica, pista de cooper, tabelas de "street basketball" e um anfiteatro aberto com 750 lugares, sanitários adaptados para deficientes físicos e lanchonete.

Por apresentar grande área plana e caminhos praticamente nivelados, o Villa Lobos, criado em 1994, é o primeiro a ser adequado à acessibilidade de pessoas com deficiências. Para portadores de deficiências visuais, por exemplo, dispõe de sinalização tátil implantada sob a orientação da Fundação Dorina Nowill, entidade que desenvolve trabalhos para atender esse segmento da população.

Parque Previdência - Rua Pedro Peccinini, 88. Butantã. Fone 3721-8951. Diariamente, das 7 às 18 horas.

Em meio à vegetação composta por remanescente de Mata Atlântica, com sorte o visitante pode se deparar com pica-pau-anão-de-coleira, arredio-pálido e cigarra-bambu; ou, então, uma corujinha-do-mato, um gavião-de-cabeça-cinza, um grupo de maracanãs e de papagaios, já que o Previdência, inaugurado em 1979, registra 251 espécies, das quais 15 estão ameaçadas como cactos, a canela-amarela e orquídeas. Há ainda exposição anual de orquídeas.

Jardim aromático, área de estar com cinco mesas para piquenique, trilha, pista para caminhada, aparelhos de ginástica adaptados para a terceira idade, sanitários, playgrounds, viveiro de gansos, orquidário, viveiro de mudas. Essas são algumas atrações do parque, que ocupa 91.500 m² de área.

Parque Raposo Tavares – Rodovia Raposo Tavares, Km 14.5. Vila Albano. Fone 3735-1372. Diariamente, das 6 às 18 horas.

O parque, que homenageia o bandeirante de mesmo nome, tem como característica ser o primeiro da América do Sul construído sobre um aterro sanitário. Por isso, o solo, com 195 mil m², é formado por camadas compactadas, sendo revestido por uma camada de argila para diminuir a emanação de gases, e por outra de terra que serve de substrato à vegetação. Lá, o visitante pode ver, entre 64 espécies, acácia-negra, faveira, jerivá, paineira, pau-ferro, pau-formiga, quaresmeira, pinange, resedá seafórtia, sibipiruna, tamboril e urucum.

Como parte da infraestrutura, há pista de cooper, playground, quadras poliesportivas, campo de futebol, sanitários, campinhos de terra, áreas de estar, trilhas de caminhada, churrasqueira e quiosques.

Parque Alfredo Volpi - Av Eng. Oscar Americano, 480 – Morumbi. Diariamente das 6h às 18h / 6h às 19h (verão).

A implantação do Parque Alfredo Volpi , em uma área de 142.400 m² foi resultado de uma criteriosa escolha para preservar uma área de Mata Atlântica remanescente do Planalto Paulista. Os paisagistas aproveitaram as clareiras naturais para implantar as áreas de recreação infantil, como o parquinho e as áreas para piquenique. Para os adultos, há trilhas para corridas, caminhadas e descanso na mata ao no entorno do lago. Conta com aparelhos de ginástica (barras e pranchas), aparelhos da melhor idade. Oferece estacionamento e sanitários com acessibilidade e paraciclo.

Embu das Artes

Parque do Lago Francisco Rizzo - Rua Alberto Giosa, 320. Quinhaú (km 282 da Rodovia Regis Bittencourt). Embu das Artes. Fone (11) 4781-4953. Diariamente, das 8 às 20 horas.

Localizado em uma das várzeas do Rio Embu-Mirim, contribuinte da Represa do Guarapiranga, o parque abriga espécies nativas de vegetação, como taboas, aguapés e ciperáceas. O visitante logo percebe que o espaço, próximo ao centro histórico de Embu, é tranquilo e se espalha em 217 mil m² de natureza preservada, incluindo um lago de 56 mil m² cheio de peixes, gansos e cágados. Por motivos de segurança e preservação, é proibido pescar e utilizar a área para banho.

A alameda central convida à caminhada. Pássaros de várias espécies e inúmeras árvores deixam o passeio mais agradável. Há playground, equipamentos de ginástica, quiosques e pavilhão para exposição, com capacidade para 250 pessoas e vista para o lago. Uma pista de cooper margeia parte do lago e possui iluminação para caminhadas noturnas.

Além de locais para piquenique, há 16 banheiros masculinos e femininos adaptados para pessoas com deficiência; estacionamento para 200 carros, com vagas preferenciais para idosos e pessoas com deficiência e lanchonete.

Informações para Imprensa:
Lilás Comunicação - Tel: (11) 3666-4893
Denise de Almeida: denise@lilascomunicacao.com.br
Núbia Boito: nubia@lilascomunicacao.com.br

<< Voltar

Copyright © Geleias Homemade. Todos os direitos reservados. Site melhor visualizado em Internet Explorer 7 ou superior. Desenvolvido por Art Lab Design.